Arginina – As suas vantagens como suplemento

Arginina é usada pelo corpo na execução de muitas tarefas e importantes processos fisiológicos, incluindo a secreção da hormona, a produção da hormona de crescimento, a remoção e limpeza de toxinas do corpo e melhoria no sistema imunológico.

É também uma precursora de óxido nítrico, que promove a vasodilatação no corpo. Por esta razão a arginina é usada para tratar condições como angina, pressão alta, doenças cardíacas, disfunção sexual e infertilidade.
Pesquisas recentes também destacaram a capacidade da arginina para varrer os radicais livres, remover o mau colesterol, aumentar o metabolismo de gordura e regular os níveis de sal.

Existem várias razões pelas quais a arginina é indicada para quem deseja uma musculatura perfeita:

  • Impede a retenção de água sob a pele, minimizando o inchaço e ajudando a criar uma aparência mais definida.
  • Ajuda o organismo a reter o nitrogénio, que é essencial para o processo de construção muscular.
  • As suas habilidades vasodilatadoras apoiam o crescimento muscular.
  • Aumenta a síntese proteica.
  • Ajuda a estimular o sistema imunológico, permitindo um treino mais intenso e minimizando as pequenas doenças que podem surgir com os grandes esforços.

Mas deve-se ficar atento, porque a superdosagem de qualquer suplemento de aminoácidos pode levar à fraqueza e náuseas. Por isso, deve de se ter o cuidado de começar com a aplicação de pequenas doses e aumentá-las gradualmente até que um nível ideal seja alcançado.
Tenha em mente que muitas proteínas em pó e outros suplementos são enriquecidos com aminoácidos, de modo que é necessário verificar os rótulos cuidadosamente. As instruções do fabricante devem ser seguidas em todas as instâncias.

A principal função da L-Arginina, também conhecida simplesmente como Arginina é ajudar o seu corpo na eliminação de resíduos e sintetizar mais as proteínas necessárias.

No entanto, é considerado como um ácido comum e é diferente em comparação com os aminoácidos essenciais, simplesmente porque, mesmo se for necessário na sua dieta, o seu corpo não é capaz de sintetizar as quantias exigidas por si só.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*